Follow by Email

quinta-feira, 7 de março de 2013

Pereira Lopes - The Photographer / Pereira Lopes - O Fotógrafo

 
 
  People say, perhaps rightly, that February is the month of the cats, but the year 2011 has a special flavor to me.
  Located in a small square in the parish of Foz
  A small but luminous art gallery. Nearby, the river, the name of precious metal, as precious is the city crossed by it.
  A photographic exhibition of a collective unknown names, who still I do not know who they are. I felt displaced.

  I was approached by a frank smile, a photographer who looked as out of place as me. Stretch me his business card that I keep.
  These are my photos. The issue as always – the  Oporto town.
  Maybe I had not quite absorbed the essence of his photos as he deserved, but I felt out of place, out of context.

  I began to speak, and still continue to speak with him today. More often.
  We have individual art projects, that quickly become collective. In the meantime we know each other. We still continue to know ourselves today.
  A grandfather frill for his offspring.
 A family so rich as simple it is. Educational principles and openness in a society increasingly closed.
  Quiet, humble and sensitive, three of its greatest virtues where I see me too.
  A name of North Art - Pereira Lopes - The Photographer.


 You can follow the artistic work of this artist through his blog, http://gravidosilencio.blogspot.com
 
 
  Diz o povo, se calhar com razão, que Fevereiro é o mês dos gatos, mas o do ano de 2011 teve um sabor especial.
  Ficava situada numa praceta da freguesia da Foz.
  Uma pequena, mas luminosa galeria de arte. Bem perto, o rio, de nome a metal precioso, como preciosa é a cidade que por ele é percorrida.
  Uma exposição fotográfica de uma colectiva de nomes desconhecidos, que ainda hoje não sei quem são. Senti-me deslocado. 
 
  Fui abordado, por um sorriso franco, de um fotógrafo que parecia tão deslocado como eu. Estende-me o seu cartão de visita que guardo.
  Estas são as minhas fotos. O tema como não podia deixar de ser – O Porto.
  Se calhar nem absorvi bem a essência das suas fotos como merecia, mas sentia-me deslocado, fora de contexto. 
 
   Comecei a falar, e ainda hoje continuamos a falar. Mais amiúde.
  Temos projectos artísticos individuais, mas que rapidamente se transformam em colectivos. Fomo-nos conhecendo. Continuamos a conhecermo-nos.
  Um avô babado pela sua prole.
  Uma família tão rica de simples que é. Princípios e abertura educacionais numa sociedade cada vez mais fechada.
  Calmo, humilde e sensivel, três grandes virtudes onde eu me revejo.
  Um nome da Arte do Norte - Pereira Lopes - O Fotógrafo

  Podem seguir o trabalho artístico deste fotógrafo através do seu blog, http://gravidosilencio.blogspot.com

 
Luís Reina
(Texto de acordo com a antiga ortografia)

 One of the photos in the exhibition "Tal como o livro, a árvore tem folhas..."in the D. Diogo de Sousa Museum (Braga) / Uma das fotos patentes na exposição "Tal como o livro, a árvore tem folhas..."no Museu D. Diogo de Sousa (Braga) 
  
Each leaf, one flower .../ Cada folha, uma flor...

1 comentário: