Follow by Email

quinta-feira, 7 de março de 2013

Pereira Lopes - The Photographer / Pereira Lopes - O Fotógrafo

 
 
  People say, perhaps rightly, that February is the month of the cats, but the year 2011 has a special flavor to me.
  Located in a small square in the parish of Foz
  A small but luminous art gallery. Nearby, the river, the name of precious metal, as precious is the city crossed by it.
  A photographic exhibition of a collective unknown names, who still I do not know who they are. I felt displaced.

  I was approached by a frank smile, a photographer who looked as out of place as me. Stretch me his business card that I keep.
  These are my photos. The issue as always – the  Oporto town.
  Maybe I had not quite absorbed the essence of his photos as he deserved, but I felt out of place, out of context.

  I began to speak, and still continue to speak with him today. More often.
  We have individual art projects, that quickly become collective. In the meantime we know each other. We still continue to know ourselves today.
  A grandfather frill for his offspring.
 A family so rich as simple it is. Educational principles and openness in a society increasingly closed.
  Quiet, humble and sensitive, three of its greatest virtues where I see me too.
  A name of North Art - Pereira Lopes - The Photographer.


 You can follow the artistic work of this artist through his blog, http://gravidosilencio.blogspot.com
 
 
  Diz o povo, se calhar com razão, que Fevereiro é o mês dos gatos, mas o do ano de 2011 teve um sabor especial.
  Ficava situada numa praceta da freguesia da Foz.
  Uma pequena, mas luminosa galeria de arte. Bem perto, o rio, de nome a metal precioso, como preciosa é a cidade que por ele é percorrida.
  Uma exposição fotográfica de uma colectiva de nomes desconhecidos, que ainda hoje não sei quem são. Senti-me deslocado. 
 
  Fui abordado, por um sorriso franco, de um fotógrafo que parecia tão deslocado como eu. Estende-me o seu cartão de visita que guardo.
  Estas são as minhas fotos. O tema como não podia deixar de ser – O Porto.
  Se calhar nem absorvi bem a essência das suas fotos como merecia, mas sentia-me deslocado, fora de contexto. 
 
   Comecei a falar, e ainda hoje continuamos a falar. Mais amiúde.
  Temos projectos artísticos individuais, mas que rapidamente se transformam em colectivos. Fomo-nos conhecendo. Continuamos a conhecermo-nos.
  Um avô babado pela sua prole.
  Uma família tão rica de simples que é. Princípios e abertura educacionais numa sociedade cada vez mais fechada.
  Calmo, humilde e sensivel, três grandes virtudes onde eu me revejo.
  Um nome da Arte do Norte - Pereira Lopes - O Fotógrafo

  Podem seguir o trabalho artístico deste fotógrafo através do seu blog, http://gravidosilencio.blogspot.com

 
Luís Reina
(Texto de acordo com a antiga ortografia)

 One of the photos in the exhibition "Tal como o livro, a árvore tem folhas..."in the D. Diogo de Sousa Museum (Braga) / Uma das fotos patentes na exposição "Tal como o livro, a árvore tem folhas..."no Museu D. Diogo de Sousa (Braga) 
  
Each leaf, one flower .../ Cada folha, uma flor...

Sri Lanka o País do Ouro Verde - A Exposição


 Inaugurada no passado Sábado dia 2 de Março no Museu D. Diogo de Sousa em Braga, vai estar patente ao público até ao dia 28 de Abril.
 Uma viagem pelo Sri Lanka, país com fragância a chá.
 Uma mostra fotográfica pela Arqueologia, Gentes, Paisagens e Património Civil e Religioso deste país Asiático.
 Na loja do museu e inspiradas no antigo Ceilão, peças de porcelana das ceramistas - Manuela Castro e Teresa Freitas, convidadas presentes na inauguração.
 
 
 

quarta-feira, 6 de março de 2013

Budapest - The City Divided by the River with Name of Waltz / Budapeste – A Cidade Dividida pelo Rio com Nome de Valsa


2003
 
 The river flows slowly dividing the two cities Buda and Pest gathered by chain bridges  forming one city - Budapest.
  The river is not blue as the name of the waltz, but brown, earth-colored of gypsy music.
  Land of Magyars, people from the frozen steppes of Asia who settled here. People with a sweet Nordic looking.
  City of lost civilizations in time, that built a vast monumental heritage. The Roman ruins of Acquincum, the current Obuda, the birthplace of the city, the remains of mosques of a faith conquered by the Turkish- Ottoman Empire which expanded just to these European Central lands, the Palatial splendor of the Habsburg Empire, where princes and princesses used to come to bathe in the thermal waters of the city to the contemporary of the great buildings erected by Soviet Empire.
  A vast heritage which turned in the city in the capital of a country, the country of the Magyars - Hungary.
 
  O rio corre devagar dividindo as duas cidades Buda e Peste que se uniram por pontes de correntes, formando assim uma só cidade - Budapeste.
  O rio não é azul como o nome da valsa, mas castanho, cor de terra da música cigana.
  Terra de magiares, senhores das estepes geladas da Ásia que aqui se estabeleceram e a povoaram. Povo moreno mas de doce olhar nórdico.
  Cidade de civilizações perdidas no tempo, que edificaram um vasto património monumental. As ruínas Romanas de Acquincum, a actual Óbuda onde nasceu a cidade, os vestígios de mesquitas de uma fé conquistada pelo Império Turco-Otomano que se expandiu até estas terras do centro europeu, o fausto Palaciano do Império dos Habsburgos, onde príncipes e princesas se vinham banhar nas muitas águas termais da cidade até à contemporaneidade dos grandes edifícios erigidos pelo Império Soviético.
  Todo um vasto património que a transformaram na capital de um país, o país dos magiares – Hungria.
 
Luis Reina
(Texto de acordo com a antiga ortografia)

Buda (North of the Castle) - Landscape (from Chain Bridge) / Buda (Norte do Castelo) - Vista Geral (da Ponte das Correntes)
Buda (Castle) - Fishermen's Bastion (Reflex in Hilton's Hotel) / Buda (Castelo) - Bastião dos Pescadores (Reflexo no Hotel Hilton)
 
Buda (Castle) - Church of St. Mary Magdalene / Buda (Castelo) - Igreja de Stª Maria Madalena
Buda (Castle) - Lion's House / Buda (Castelo) - Casa do Leão
 
Buda (Royal Palace) - Lock (detail) / Buda (Palácio Real) - Fechadura (pormenor)
Buda (Royal Palace) - Mátyàs Fountain (detail) / Buda (Palácio Real) - Fonte Mátyàs (pormenor)
Buda - Hungarian National Gallery (Contemporary Art Hall) / Buda - Galeria Nacional Hungara (Sala de Arte Contemporânea)
Buda (Géllert Hill) - Freedom Bridge / Buda (Colina Géllert) - Ponte da Liberdade
Buda (Géllert Hill) - Freedom Bridge (detail) / Buda (Colina Géllert) - Ponte da Liberdade (pormenor)
Buda (Géllert Hill) - Monument to Saint Stephan  & Freedom Bridge / Buda (Colina Géllert) - Monumento a Stº Estevão e Ponte da Liberdade
Buda (Géllert Hill) - Grotto's Church (interior) / Buda (Colina Géllert) - Igreja da Gruta (interior)
Obuda - Laktankya Square - Umbrella's Women Sculpture (Imre Varga) / Obuda - Praça Laktankya - Grupo Escultórico "As Mulheres de Sombrinha" (Imre Varga)
Obuda - Detail / Obuda - Detalhe de Edifício
Pest - Landscape / Peste - Vista Geral
 
Pest - Vadjahunyad Castle / Peste - Castelo Vadjahunyad 
Pest - Danubio Fountain (detail) / Peste - Fonte Danúbio (pormenor) 
Pest - Hungarian Orthodox Church (Church of the Dormition) - Stained Glass - Peste - Igreja Ortodoxa Hungara (Igreja da Dormição) - Vitral
Pest - Parish Church of Lesser Town - Mural "The Crucifixion" (detail) / Peste - Igreja Paroquial da Cidade Baixa - Fresco "A Crucificação" (pormenor)
Pest - Millenium Monument / Peste - Monumento do Millenium
Pest - Decorative Arts Museum - Stained Glass / Peste - Museu de Artes Decorativas - Vitral
Pest - Etnografic Museum - Main Hall / Peste - Museu Etnográfico - Hall Principal
Pest - Opera House - Entrance Ceiling (detail) / Peste - Ópera - Tecto da Entrada (pormenor)
Pest - Parliament - Ceiling of the Dome Room / Peste - Parlamento - Tecto da Sala da Cúpula