Follow by Email

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Suavidades - A Exposição


 Tudo na Vida tem um Principio.
 Uma exposição também.
 Esta começa com a força energética de Mandalas.

 Tudo na Vida tem um Meio.
 Numa exposição também.
 Neste caso vamos navegar suavemente por um mundo por mim descoberto.

 Tudo na Vida tem um Fim.
 Aqui também.
 Mas será um fim com sabor a principio. Quatro estações pintadas de um Mundo de cor, suave e transparente como a cor que cai da ponta de um pincel e desliza sem rumo tranquilamente.

 Um lugar que me cativou desde o primeiro instante, e que por mim foi escolhido para receber esta exposição. Uma capital jovem, que este ano celebra a Juventude.


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Watercolor I - "Softness" / Aguarelas I - "Suavidades"

  This is my first post of watercolors. Art that I embraced in 2007 as a complement to photography.
  A preview of what will be my first solo exhibition of watercolors. Also my first exhibition of 2012.  Softness is its title and will be open to the public in D Diogo de Sousa Museum in Braga.

  At first it's a white sheet.
  Simply WhiteA dirty white.
  Moistened with water, clear and transparent.
  A drop of blue dropped, drifting gently glides on the paper, creating abstract figures. Then another and another in a rainbow of colors that bind to and intertwined with each other, gently, forming a single palette.
  At the end the dirty white, turned into color. The softness of the color.
  This is the essence of watercolor, the art of transparency, the elixir of soft paint. The ecstasy of the  artist who produces it, to see his masterpiece completed.

 Esta é a minha primeira mensagem sobre aguarela. Arte que abracei em 2007 como complemento à fotografia.
 Uma antevisão do que vai ser a minha primeira exposição individual de aguarelas. Também a minha primeira exposição de 2012.
 Suavidades é o seu titulo e vai estar patente ao público no Museu D Diogo de Sousa em Braga.

 No começo é uma folha branca.
 Simplesmente branca. De um branco sujo.
 Humedecida em água, límpida e transparente.
 Uma gota de cor azul deixada cair à deriva desliza suavemente pelo papel, formando figuras abstractas. Depois outra e mais outra em arco-íris de cores que se ligam e misturam entre si, com suavidade, formando uma paleta única.
 No final o branco sujo, transformou-se em cor. A suavidade da cor.
 Isto é a essência da aguarela, a arte da transparência, o elixir suave da pintura. O êxtase maior do artista que a produz, ao ver a sua obra de arte finalizada.
Luís Reina

(This text had been written for the exposition - "Softness", for D Diogo de Sousa Museum in Braga, /Texto de suporte à exposição "Suavidades", para o Museu D Diogo de Sousa em Braga e escrito de acordo com a antiga ortografia)

Foggy Day / Dia de Nevoeiro (2011)
Light in the Forest / Luz no Bosque (2011)
Blue Forest I / Floresta Azul I
Autumn Flowers / Flores de Outono (2010)
Wild Flowers / Flores Campestres (2011)
Spring Birds / Aves da Primavera (2011)
Mandala II / Mandala II (2010)
Complicity in the Harem / Cumplicidade no Harém (2010)
Walk / Caminhada (2011)
Reflections in the Lake / Reflexos no Lago (2010)
Anchored / Ancorados (2010)
Autumn Oporto I / Porto Outonal I (2010)
Cotton Flowers / Flores de Algodão (2011)
Oak Forest / Floresta de Carvalhos (2011)
Mandala of Love / Mandala do Amor (2010)
Boats I / Barcos I (2011)
























 



sábado, 21 de janeiro de 2012

Helsinki, Memories of the White City / Helsinquia, Memórias da Cidade Branca

This is my first post of 2012.
New proposals of photography and painting are already prepared for this year.
In times of cold and snow, nothing better than a brief visit to Helsinki in summer.

June 2009
Despite the cold morning wind, blowing hard, we enter the summer solstice.

 Heading towards Helsinki.
 From the hatch of the boat, I look at the horizon.
 An ​​endless blue sea that blends in with the fullness of heaven, in a beautiful wedding. Some hours passed, when the city desperately awaited, appears before my eyes.
 
White City.
City of Peace
 Surrounded by water is a meal for the view. The blue of the sea mixes with the dawn of the contemporary architecture of names, where stresses Alvar Alto. The landscaped green spaces where children play happily, celebrating the season that is eagerly awaited and where young musicians in a symphony of a city celestial beloved name of this people - Sibelius, mingle with the dull red of times imperial temples erected in the hills of hope.
 This is Helsinki the capital of the thousand lakes.

  Esta é a minha primeira mensagem de 2012.
  Novas propostas fotográficas e de pintura já estão preparadas para este novo ano.
  Em época de frio e neve, nada melhor do que uma breve visita a Helsínquia, em época estival. 

  Junho de 2009
  Apesar do vento frio matinal, que sopra intensamente, entramos no solstício de Verão.    

  Rumo em direcção a Helsínquia.
  Da escotilha do barco, olho para o horizonte.
  Um mar de azul sem fim que se funde com a plenitude celestial, num casamento uno. Algumas horas passaram quando a cidade desesperadamente aguardada surge diante do meu olhar.
  Cidade Branca. Cidade da Paz.
  Rodeada de água é um repasto para a vista. O azul do mar, mistura-se com a arquitectura alva da contemporaneidade de nomes, de onde se salienta Alvar Alto. O verde dos espaços ajardinados, onde crianças brincam felizes, festejando a estação que ansiosamente é esperada e onde jovens músicos numa sinfonia urbana celestial de um nome querido deste povo – Sibelius, misturam-se com o vermelho rubro de épocas imperiais de templos erigidos em colinas de esperança.
  Esta é Helsínquia a capital do país dos mil lagos. 

Luís Reina
(Texto escrito de acordo com a antiga ortografia)

Tuomiokirkko - Lutheran Cathedral / Tuomiokirkko - Catedral Luterana




Uspensky Orthodox Cathedral / Catedral Ortodoxa Uspensky
Building (detail) / Edificio (pormenor)
Shop Window Advertising / Publicidade Montra de Loja
Helsinky Railway Station - Facade (detail) / Estação de Caminhos de Ferro de Helsinquia - Fachada (pormenor)
Statue of Havis Amanda by Ville Vallgreen (detail) / Estátua de Havis Amanda de Ville Vallgreen (pormenor)
Mermaid Fountain  / Fonte da Sereia
Mermaid Fountain (detail) / Fonte da Sereia (pormenor)
Tempeliankio - Church in the Rock ( Outside View) / Tempeliankio - Igreja do Rochedo (Vista Exterior)
Tempeliankio - Church in the Rock ( Inside View) / Tempeliankio - Igreja do Rochedo (Vista Interior)
Kiasma - Museum of Contemporary Art / Kiasma - Museu de Arte Contemporânea

Kiasma - Museum of Contemporary Art - Interior / Kiasma - Museu de Arte Contemporânea - Interior
Kiasma - Museum of Contemporary Art - Sculpture - The Big Spide / Kiasma - Museu de Arte Contemporânea - Escultura - A Aranha Gigante
Kansallismuseo - National Museum of Finland / Kansallismuseo - Museu Nacional da Finlândia
Kansallismuseo - National Museum of Finland - Stained Glass / Kansallismuseo - Museu Nacional da Finlândia - Vitral
Parliament House / Parlamento
Parliament House (Staircase - Detail) / Parlamento (Pormenor da Escadaria Principal)
Finlandia Talo - Concert Hall (detail) - Arq. Alvar Alto / Finlandia Talo - Sala de Concertos (pormenor) - Arq. Alvar Alto